domingo, 24 de julho de 2011

A Cidade de Veneza

Terra e água, uma cidade como nenhuma outra. Não há rodas e nem fumaça, nem ônibus e nem metrô, somente o vaporeto que aporta e navega pelas vias de água. Uma cidade construída sobre o mar e a lama, em meio aos palácios flutuantes e torres improváveis, erguidas em triunfo. Surge nesta paisagem uma área verde igualmente improvável, e onde só havia água e lama, aflora agora um frondoso bosque com belas arvores. É tudo de uma paz inquietante, a calma e a tranquilidade que se reflete nesta parte da cidade, com os muros de água e o clima tranquilizante, surgem como um reflexo de seus habitantes, que vivem assim a todo o instante.

Rio-Veneza

Em uma roda de samba na piazza San Marco choro, samba na mesa com a Matita Pereira

Português só nas letras dos sambas, bossas e balanços de Chico, Tom e Gilbertos

Os Bambas se equilibram
nas Gôndolas de dia para
a noite animar o pagode
de San Marco

Sorrisos, balanços e batucadas
aos poucos juntam-se um monte
de personagens; Ingleses Trovadores,
Turcos Batedores, Italianos do Belcanto

Um samba do Brasil, uma cantiga Veneziana
produzindo o Solemio em Partido Alto,
A roda vai crescendo e ecoando...

...e as paredes históricas dos museus
testemunham o pagode de San Marco

Maquinho Oswaldo Cruz, Candeia,
Pixinguinha, Tom, Toquinho e Buarque,
todos cantam com bossa e alegria,
é vienense ? e se me perguntarem?
Somente digo que o brasil se faz presente!

sexta-feira, 19 de março de 2010

Nas Rodas do Choro no Sul da França

video
Roda realizada no Sul da frança na cidade de Pugent Tenier, no Festival Mandopolis em 12 Julho de 2009, a
pós a exibição do Filme Nas Rodas de Choro. O t
exto mais abaixo foi escrito para a divulgação do filme pela Europa conjuntamente com pianista françês Yves Guenoun, com o objetivo de descrever o choro histórica e socialmente.

O filme foi lançado este ano pela www.bicoitofino.com.br e pode ser comprado on line através do site. O Documentário descreve nas entrevistas, exemplos musicais e principalmente através da narrativa dos próprios músicos, que de forma generosa, contam como ocorre o aprendizado informal de musica em rodas de choro no Rio de Janeiro e em Recife. O filme ganhou o prêmio de melhor media metragem no festival do filme Etnográfico de 2009, organizado pelo Museu Nacional do Folclore no Rio de Janeiro, antes porém participou de eventos como este, registrado no video acima, no festival anual de Bandolins chamado "Mandopolis" no Sul da França, em outros festivais de música e amostras comentadas no verão Europeu no mesmo ano.

Choro - musica instrumental nascida no Rio de Janeiro a partir de 1870
, da pratica
musical dos músicos cariocas, sobretudo cavaquinistas, violonistas e flautistas que se
reuniam para tocar e compor polcas de uma forma bem brasileira.

Esta formação instrumental original, denominada Choro, baseada no terno violão,
cavaco e flauta, transformou-se dando origem a outras agrupações, porém manteve-se o
nome ‘choro’ para denominar o gênero de musica tocado pelos diferentes grupos.

O Choro pode ser hoje ouvido em diversos ambientes tais como; teatros, bares, casas
de show e restaurantes, porém é na ‘Roda de Choro’ que esta pratica ocorre de forma
mais natural.

A ‘Roda de Choro’ é o local onde os músicos se reúnem, em forma de roda, para
tocar o choro. São geralmente acolhidos em ambientes informais como bares ou nos
quintais e varandas das próprias casas, reunindo nestes encontros além dos músicos,
profissionais e amadores, admiradores do gênero, que compartilham momentos de
intensa troca musical e de paixão pela musica.